Icon--AD-black-48x48Icon--address-consumer-data-black-48x48Icon--appointment-black-48x48Icon--back-left-black-48x48Icon--calendar-black-48x48Icon--Checkbox-checkIcon--clock-black-48x48Icon--close-black-48x48Icon--compare-black-48x48Icon--confirmation-black-48x48Icon--dealer-details-black-48x48Icon--delete-black-48x48Icon--delivery-black-48x48Icon--down-black-48x48Icon--download-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--externallink-black-48x48Icon-Filledforward-right_adjustedIcon--grid-view-black-48x48Icon--info-i-black-48x48Icon--Less-minimize-black-48x48Icon-FilledIcon--List-Check-blackIcon--List-Cross-blackIcon--list-view-mobile-black-48x48Icon--list-view-black-48x48Icon--More-Maximize-black-48x48Icon--my-product-black-48x48Icon--newsletter-black-48x48Icon--payment-black-48x48Icon--print-black-48x48Icon--promotion-black-48x48Icon--registration-black-48x48Icon--Reset-black-48x48share-circle1Icon--share-black-48x48Icon--shopping-cart-black-48x48Icon--start-play-black-48x48Icon--store-locator-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--summary-black-48x48tumblrIcon-FilledvineIc-OverlayAlertwhishlist

Este website utiliza cookies por motivos de funcionalidade, conveniência e estatística. Podes alterar esta definição em qualquer altura clicando em "Alterar definições". Se consentes com esta utilização de cookies, pressiona "Sim, concordo"

História empresarial

O início 1886–1905

Uma leitura de 10 minutos

A história da Bosch começa com muitos primeiros passos. O passo para a independência, para o mercado automóvel, para os mercados fora da Alemanha, e a mudança para o edifício de produção em grande escala.

Curvas desenhadas a apontar para cima, um homem (Robert Bosch), a caminhar nelas até ao topo.

"Ruínas" — o início

Os anos como aprendiz e operário despertaram em Robert Bosch um desejo precoce de trabalhar por conta própria. Em 1886, abriu a Oficina de mecânica de precisão e engenharia elétrica, em Estugarda. Os anos iniciais foram assolados por altos e baixos e só a partir de meados de 1890 é que as coisas começaram a acontecer rapidamente e de maneira imparável.

Em novembro de 1886, Robert Bosch mudou-se para a sua primeira oficina no oeste de Estugarda com um operário e um moço de recados.
Em novembro de 1886, Robert Bosch mudou-se para a sua primeira oficina no oeste de Estugarda com um operário e um moço de recados.
De modo a que os cliente encontrassem a oficina escondida no pátio traseiro, em 1890, Bosch colocou um letreiro da empresa.
De modo a que os cliente encontrassem a oficina escondida no pátio traseiro, em 1890, Bosch colocou um letreiro da empresa.

Os primeiros produtos e serviços

Bosch realizou todos os trabalhos de mecânica de precisão e de engenharia elétrica que lhe apareciam, tal como instalar sistemas de telefone e campainhas elétricas. Quando lhe pediram para construir um aparelho de ignição por magneto para um motor estacionário em linha com um design já existente, ele melhorou-o e isto preparou o caminho para a produção da ignição por magneto.

Em 1896, Bosch ofereceu-se para instalar, para um cliente, um indicador de nível de água remoto.
Em 1896, Bosch ofereceu-se para instalar, para um cliente, um indicador de nível de água remoto.
O mecanismo de contacto num indicador de nível de água remoto necessitava de um fabrico preciso para o aparelho reportar o nível de água através de uma distância considerável até à base.
O mecanismo de contacto num indicador de nível de água remoto necessitava de um fabrico preciso para o aparelho reportar o nível de água através de uma distância considerável até à base.
Apesar de ser um produto invulgar, durante as primeiras duas décadas das oficinas Bosch, estas produziram diversas máquinas de escrever para cegos.
Apesar de ser um produto invulgar, durante as primeiras duas décadas das oficinas Bosch, estas produziram diversas máquinas de escrever para cegos.
Um desenho a demonstrar o desenvolvimento da ignição por magneto.

A faísca que desencadeou tudo — a ignição por magneto

A partir de 1897, a Bosch começou a instalar aparelhos de ignição por magneto, de melhor conceção, em automóveis, e tornou-se a fornecedora da única ignição realmente fiável. Em 1902, o engenheiro chefe na Bosch, Gottlob Honold, revelou uma solução ainda melhor, a ignição por magneto de alta-voltagem com vela de ignição. Este produto preparou o caminho para a Bosch se tornar numa fornecedora automóvel líder a nível mundial.

A reprodução de um aparelho de ignição por magneto de baixa-voltagem em 1887 deu início à exploração da ignição de misturas de combustível por parte da Bosch.
A reprodução de um aparelho de ignição por magneto de baixa-voltagem em 1887 deu início à exploração da ignição de misturas de combustível por parte da Bosch.
A ignição por magneto automóvel foi utilizada pela primeira vez em 1897 num Dion Bouton de três rodas. Foram realizados muitos testes antes do produto funcionar perfeitamente.
A ignição por magneto automóvel foi utilizada pela primeira vez em 1897 num Dion Bouton de três rodas. Foram realizados muitos testes antes do produto funcionar perfeitamente.
O derradeiro avanço como fornecedor automóvel veio com o sistema de ignição por magneto de alta-voltagem, o qual Bosch registou a patente em 1902.
O derradeiro avanço como fornecedor automóvel veio com o sistema de ignição por magneto de alta-voltagem, o qual Bosch registou a patente em 1902.
O primeiro sistema de ignição por magneto de alta-voltagem, tipo Hdh, com vela de ignição (1902)
O primeiro sistema de ignição por magneto de alta-voltagem, tipo Hdh, com vela de ignição (1902)

Gottlob Honold

Fotografia: Gottlob Honold (1901)

Um grande inovador com os instintos certos

"Quando Honold acabava um novo item, e o passava para a produção, o mundo Bosch aclamava pelo produto terminado".

Foi assim que Robert Bosch prestou tributo ao seu chefe de engenharia de longa data, este que começara a trabalhar para ele como um aprendiz. Até à sua morte prematura em 1923, para além do sistema de ignição por magneto de alta-voltagem, ele também foi o brilhante criador de sistemas de iluminação, motores de arranque e buzinas para o portfolio de produtos da Bosch.

Fotografia: Gottlob Honold (1901)

Proprietário — a primeira fábrica

A Bosch já se tinha relocalizado várias vezes até ele ter decidido construir uma fábrica. Inicialmente, esperava arrendar um ou mais espaços, mas este não seria o caso. Pelo contrário, a fábrica Bosch, construída em 1901, continuou a expandir-se para os edifícios circundantes.

Construída totalmente em betão armado, a primeira fábrica era muito avançada para 1900, mesmo que tivesse uma fachada renascentista.
Construída totalmente em betão armado, a primeira fábrica era muito avançada para 1900, mesmo que tivesse uma fachada renascentista.
Alguns dos colaboradores da Bosch reunidos nos degraus para o pátio da nova fábrica para uma foto de grupo em 1901.
Alguns dos colaboradores da Bosch reunidos nos degraus para o pátio da nova fábrica para uma foto de grupo em 1901.
Colaboradores da Bosch enrolam arame à volta da bobina de ignição dos aparelhos de ignição por magneto numa armação de enrolamento, por volta de 1900.
Colaboradores da Bosch enrolam arame à volta da bobina de ignição dos aparelhos de ignição por magneto numa armação de enrolamento, por volta de 1900.
A fábrica da Bosch expandiu-se em poucos anos, de um único edifício fabril a uma zona considerável (1905).
A fábrica da Bosch expandiu-se em poucos anos, de um único edifício fabril a uma zona considerável (1905).
Desenho de um automóvel histórico, com passageiros e um sinal de trânsito a dizer "London".

Entra no primeiro gabinete de vendas no mundo

"…Um pé na Grã-Bretanha…" — este fora o desejo de longa data de Robert Bosch. Em 1898, em Londres, junto com o inglês Frederic Simms, fundou a primeira empresa Bosch fora da Alemanha. Este foi o primeiro passo de entrada para o mercado global. Seguiram-se rapidamente mais gabinetes de vendas noutros países europeus.

A Magnetos Simms Bosch montou o seu primeiro gabinete de vendas na Store Street em Londres em 1898. Foi seguido, no ano seguinte, por outro gabinete de vendas em Paris.
A Magnetos Simms Bosch montou o seu primeiro gabinete de vendas na Store Street em Londres em 1898. Foi seguido, no ano seguinte, por outro gabinete de vendas em Paris.

Magnetos de Paris — a primeira produção no estrangeiro

A seguir ao Reino Unido, França era o maior mercado europeu de vendas de automóveis. A Bosch abriu uma empresa subsidiária em França em 1899. O negócio na sucursal em Paris não podia ter corrido melhor, e a partir de 1905 foi capaz de satisfazer a procura com os sistemas de ignição por magneto produzidos na sua própria fábrica com vista para a Torre Eiffel.

Taxas alfandegárias e longas rotas de transporte levaram a Bosch a iniciar, em 1905, a produção em Paris.
Taxas alfandegárias e longas rotas de transporte levaram a Bosch a iniciar, em 1905, a produção em Paris.

Automobilismo — a primeira publicidade

Perto do virar do século ocorreu a primeira grande corrida internacional de automóveis. Uma hipótese para os fabricantes de automóveis e fornecedores exibirem as suas capacidades. Em 1903, na Irlanda, o belga Camille Jenatzy conduziu um Mercedes até à vitória na Taça Gordon Bennett, em parte, graças ao fiável sistema de ignição da Bosch, que esteve à altura das condições mais hostis.

Em 1903, na Irlanda, o belga Camille Jenatzy venceu a Taça Gordon Bennett, com um Mercedes equipado com o sistema de ignição da Bosch.
Em 1903, na Irlanda, o belga Camille Jenatzy venceu a Taça Gordon Bennett, com um Mercedes equipado com o sistema de ignição da Bosch.
Com a sua barba e cabelo vermelhos, e com o seu esvoaçante casaco duster vermelho, Jenatzy tornou-se num ícone da publicidade. Como “Red Devil” (Diabo vermelho) publicitou o sistema de ignição da Bosch até 1918.
Com a sua barba e cabelo vermelhos, e com o seu esvoaçante casaco duster vermelho, Jenatzy tornou-se num ícone da publicidade. Como “Red Devil” (Diabo vermelho) publicitou o sistema de ignição da Bosch até 1918.