Icon--AD-black-48x48Icon--address-consumer-data-black-48x48Icon--appointment-black-48x48Icon--back-left-black-48x48Icon--calendar-black-48x48Icon--Checkbox-checkIcon--clock-black-48x48Icon--close-black-48x48Icon--compare-black-48x48Icon--confirmation-black-48x48Icon--dealer-details-black-48x48Icon--delete-black-48x48Icon--delivery-black-48x48Icon--down-black-48x48Icon--download-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--externallink-black-48x48Icon-Filledforward-right_adjustedIcon--grid-view-black-48x48Icon--info-i-black-48x48Icon--Less-minimize-black-48x48Icon-FilledIcon--List-Check-blackIcon--List-Cross-blackIcon--list-view-mobile-black-48x48Icon--list-view-black-48x48Icon--More-Maximize-black-48x48Icon--my-product-black-48x48Icon--newsletter-black-48x48Icon--payment-black-48x48Icon--print-black-48x48Icon--promotion-black-48x48Icon--registration-black-48x48Icon--Reset-black-48x48share-circle1Icon--share-black-48x48Icon--shopping-cart-black-48x48Icon--start-play-black-48x48Icon--store-locator-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--summary-black-48x48tumblrIcon-FilledvineIc-OverlayAlertwhishlist

Este website utiliza cookies por motivos de funcionalidade, conveniência e estatística. Podes alterar esta definição em qualquer altura clicando em "Alterar definições". Se consentes com esta utilização de cookies, pressiona "Sim, concordo"

História empresarial

Passos globais 1906–1925

Uma leitura de 8 minutos

Este astronómico sucesso inicial da internacionalização, foi interrompido pela Primeira Guerra Mundial, após a qual, a Bosch teve de transformar e direcionar as inovações de modo a lidar com os efeitos.

Desenho do selo da fábrica Bosch em Nova Iorque, datado de 1947.

Atravessar o mar — lançamento nos Estados Unidos

Tudo começou em 1906 com uma publicidade para um sistema de ignição por magneto num jornal nos Estados Unidos. Esta publicidade gerou encomendas no valor de um milhão de dólares fazendo com que as vendas duplicassem em apenas um ano. O negócio nos Estados Unidos teve tanto sucesso, que em 1912, a Bosch começou a produzir o seu produto mais célebre na sua própria fábrica de Springfield, Massachusetts.

O sistema Bosch de ignição por magneto finalmente chegou aos Estados Unidos. Foi esta publicidade de 1906 que deu início ao sucesso comercial da Bosch.
O sistema Bosch de ignição por magneto finalmente chegou aos Estados Unidos. Foi esta publicidade de 1906 que deu início ao sucesso comercial da Bosch.
O gabinete de vendas da Bosch nos Estados Unidos em Nova Iorque, por volta de 1908. Para além da sucursal já existente em Chicago, mais duas foram montadas em São Francisco em 1909 e em Detroit em 1910.
O gabinete de vendas da Bosch nos Estados Unidos em Nova Iorque, por volta de 1908. Para além da sucursal já existente em Chicago, mais duas foram montadas em São Francisco em 1909 e em Detroit em 1910.

88% — o resultado da globalização

Para além dos Estados Unidos, a Bosch começou a olhar para outros mercados em todo o mundo. Com espaços de venda localizados na África do Sul em 1906, na Austrália em 1907. na Argentina em 1908, na China em 1909 e no Japão em 1911, a rede de representantes Bosch cobria todos os continentes. Em 1913, os negócios fora da Alemanha representavam 88% das vendas da empresa.

Por volta de 1910, a Bosch estava representada em todos os continentes. No Reino Unido, mais de 90% dos automóveis estavam equipados com o sistema de ignição por magneto da Bosch.
Por volta de 1910, a Bosch estava representada em todos os continentes. No Reino Unido, mais de 90% dos automóveis estavam equipados com o sistema de ignição por magneto da Bosch.

Novos produtos — luz, geradores e motores de arranque

Quando os automóveis se tornaram objetos do dia-a-dia, e as altas velocidades exigiam maior segurança, a Bosch lançou, em 1913 e 1914, os produtos adequados. Para além da "luz Bosch", um sistema de iluminação elétrico que era constituído por faróis, um gerador, um regulador e bateria para tornar a condução noturna mais segura, o motor de arranque acrescentava fiabilidade.

O automóvel que pertenceu ao último czar da Rússia, um Delaunay-Belleville, tinha um sistema de iluminação e de ignição, e um motor de arranque elétrico produzidos pela Bosch.
O automóvel que pertenceu ao último czar da Rússia, um Delaunay-Belleville, tinha um sistema de iluminação e de ignição, e um motor de arranque elétrico produzidos pela Bosch.
O sistema de iluminação automóvel da Bosch num Mercedes 10/25 HP, com gerador, faróis e regulador (cerca de 1913).
O sistema de iluminação automóvel da Bosch num Mercedes 10/25 HP, com gerador, faróis e regulador (cerca de 1913).
Desenho de soldados alemães na Primeira Guerra Mundial.

A catástrofe — a Primeira Guerra Mundial

Com o inicio da Primeira Guerra Mundial, em 1914, todas as marcas estrangeiras desapareceram repentinamente. A investigação e desenvolvimento foram interrompidas e a produção passou para o armamento. Em vez de produzir ignições por magneto, a Bosch começou a produzir detonadores de granadas. Cerca de metade dos trabalhadores foram chamados para o serviço militar, e as mulheres e crianças assumiram o seu trabalho. Destes recrutas, 453 colaboradores nunca voltariam da guerra.

Com o deflagrar da guerra em 1914, de modo a minimizar as dificuldades, Bosch estabeleceu imediatamente um hospital num pavilhão novo, que originalmente estava destinado para a produção de faróis.
Com o deflagrar da guerra em 1914, de modo a minimizar as dificuldades, Bosch estabeleceu imediatamente um hospital num pavilhão novo, que originalmente estava destinado para a produção de faróis.

Logótipo Bosch

Esboço do novo logótipo (1918)

A nova marca registada a nível mundial

Os gabinetes de vendas e marcas registadas foram apropriados durante a Primeira Guerra Mundial. Contudo, a empresa Bosch comprada nos Estados Unidos continuou a usar as bem conhecidas marcas registadas da Bosch para publicidade. De modo a evitar qualquer confusão, o inovador chefe, Gottlob Honold, em 1918, desenhou rapidamente uma ancora dentro de um circulo para ser a nova marca registada, que permaneceu intrinsecamente ligada à Bosch até agora.

Fotografia: Esboço do novo logótipo (1918)

Novo começo — contra toda a resistência

Após o fim da guerra, em 1917, a renomeada Robert Bosch AG, uma sociedade anónima, enfrentou grandes desafios. O regresso aos mercados mundiais tinha sido dificultado pelo aumento da concorrência e as suas patentes tinham sido revogadas. Mas desistir não era uma opção. Antigos contactos foram renovados e novos mercados foram abertos. Ao mesmo tempo, a empresa focava-se numa habilidade fundamental, a sede de inovação.

Nos anos 20, a construção e os testes funcionavam à velocidade máxima na fábrica de componentes de iluminação em Feuerbach, de modo a apanhar os avanços técnicos que a empresa tinha perdido devido à guerra.
Nos anos 20, a construção e os testes funcionavam à velocidade máxima na fábrica de componentes de iluminação em Feuerbach, de modo a apanhar os avanços técnicos que a empresa tinha perdido devido à guerra.
Juntamente com o seu parceiro sueco de longa data, Fritz Egnell, em 1921, a Bosch fundou a AB Robo na Suécia para venda de produtos Bosch na Escandinávia.
Juntamente com o seu parceiro sueco de longa data, Fritz Egnell, em 1921, a Bosch fundou a AB Robo na Suécia para venda de produtos Bosch na Escandinávia.

Novas funcionalidades automobilísticas — limpa-para-brisas e buzinas

As atividades interrompidas pela guerra recomeçaram. A segurança nas estradas, agora com muito mais trânsito, tornou-se na força impulsionadora dos investigadores e engenheiros da Bosch. Em 1926, foi adicionado ao portfolio de produtos a iluminação para motas e bicicletas, a buzina da Bosch, os limpa-para-brisas e a ignição alimentada por bateria.

Vinda do departamento de engenharia com um design estético perfeito e ruidosa, a buzina da Bosch (1921)
Vinda do departamento de engenharia com um design estético perfeito e ruidosa, a buzina da Bosch (1921)
No início dos anos 20, após o sistema de iluminação da Bosch ter sido introduzido com sucesso em veículos, a empresa direcionou a sua atenção para as motas, tal como esta máquina da marca Indian de 1921.
No início dos anos 20, após o sistema de iluminação da Bosch ter sido introduzido com sucesso em veículos, a empresa direcionou a sua atenção para as motas, tal como esta máquina da marca Indian de 1921.
Uma visão desobstruída durante chuva era uma precaução de segurança vital. Em 1926, a Bosch resolveu isto com um limpa-para-brisas.
Uma visão desobstruída durante chuva era uma precaução de segurança vital. Em 1926, a Bosch resolveu isto com um limpa-para-brisas.

Bosch Car Service

O placard de serviço Bosch tornou-se a imagem de marca da oficina.

Atendimento ao cliente padronizado em todo o lado

Uma rede de oficinas independentes de reparação e instalação, todas aderentes ao mesmo padrão não era um conceito novo. Isto já existia nos Estados Unidos antes da Guerra. Em 1921, a Bosch lançou as suas garagens "Bosch Car Service" fora da Alemanha, estas que se tornaram tão famosas, que em 1930, já existiam 2750 oficinas em 70 países. Estas oficinas ajudaram a espalhar o nome Bosch pelo mundo.

Fotografia: O placard de serviço Bosch tornou-se a imagem de marca da oficina.

Cadeia de produção ininterrupta — produção numa linha de montagem

Tornou-se progressivamente mais claro que a concorrência estava a acompanhar a qualidade da Bosch, enquanto produzia mais depressa e mais barato. A razão para tal era a linha de montagem, que a Bosch também começou a introduzir passo a passo desde 1925. A introdução de linhas de montagem reduziu o tempo de produção dos sistemas de ignição por magneto de cinquenta dias para apenas cinco.

Produção de faróis na Bosch antes da produção em linha de montagem (1925).
Produção de faróis na Bosch antes da produção em linha de montagem (1925).
Produção de faróis na Bosch após troca para uma produção em linha de montagem (1926).
Produção de faróis na Bosch após troca para uma produção em linha de montagem (1926).