Icon--AD-black-48x48Icon--address-consumer-data-black-48x48Icon--appointment-black-48x48Icon--back-left-black-48x48Icon--calendar-black-48x48Icon--Checkbox-checkIcon--clock-black-48x48Icon--close-black-48x48Icon--compare-black-48x48Icon--confirmation-black-48x48Icon--dealer-details-black-48x48Icon--delete-black-48x48Icon--delivery-black-48x48Icon--down-black-48x48Icon--download-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--externallink-black-48x48Icon-Filledforward-right_adjustedIcon--grid-view-black-48x48Icon--info-i-black-48x48Icon--Less-minimize-black-48x48Icon-FilledIcon--List-Check-blackIcon--List-Cross-blackIcon--list-view-mobile-black-48x48Icon--list-view-black-48x48Icon--More-Maximize-black-48x48Icon--my-product-black-48x48Icon--newsletter-black-48x48Icon--payment-black-48x48Icon--print-black-48x48Icon--promotion-black-48x48Icon--registration-black-48x48Icon--Reset-black-48x48share-circle1Icon--share-black-48x48Icon--shopping-cart-black-48x48Icon--start-play-black-48x48Icon--store-locator-black-48x48Ic-OverlayAlertIcon--summary-black-48x48tumblrIcon-FilledvineIc-OverlayAlertwhishlist

Este website utiliza cookies por motivos de funcionalidade, conveniência e estatística. Podes alterar esta definição em qualquer altura clicando em "Alterar definições". Se consentes com esta utilização de cookies, pressiona "Sim, concordo"

História empresarial

Um novo negócio 1960–1989

Uma leitura de 10 minutos

O período dos anos 60 aos anos 80, foi marcado por uma transformação na Bosch, tornando-se um grupo diversificado com divisões autogeridas, numa empresa mundial e num líder do mercado de eletrónica automobilística.

Desenho de uma estrutura estilizada a indicar o desenvolvimento de diferentes divisões do negócio.

Nova estrutura — são formadas divisões

Desde 1950 e 1960, o número de colaboradores Bosch aumentou de 15 000 para 70 000. A estrutura centralizada de uma empresa de tamanho médio já não era o suficiente, e portanto, durante os anos 60, as áreas de negócio tornaram-se progressivamente mais independentes, começando pela divisão de ferramentas elétricas. Durante este período de crescimento económico e de pleno emprego, a Bosch fez aquisições noutros sectores, e milhares de colaboradores foram novamente formados para produzirem componentes elétricos para automóveis.

Montagem de berbequins de percussão para trabalhos de construção pesados na fábrica da Bosch em Leinfelden. (1956)
Montagem de berbequins de percussão para trabalhos de construção pesados na fábrica da Bosch em Leinfelden. (1956)
A brochura da capa mostra que na altura, lavar a roupa ainda era considerado um trabalho para mulheres, e que era permitido às crianças observar. (1963)
A brochura da capa mostra que na altura, lavar a roupa ainda era considerado um trabalho para mulheres, e que era permitido às crianças observar. (1963)

Desde a hidráulica às embalagens

Mesmo que a industria automóvel estivesse em expansão no mercado mais importante da altura, a Europa Ocidental, a diversificação para outros sectores ainda era importante. Depois de nos anos 50 ter entrado na hidráulica móvel, eletrónica médica e na tecnologia de rádio, em 1963 a Bosch comprou uma empresa de maquinaria de embalamento e expandiu as suas atividades com mais aquisições para formar a divisão de Tecnologia de Embalagens.

A subsidiária Höfliger & Karg, que era parte da divisão de Tecnologia de Empacotamento, desenvolveu esta máquina, que era capaz de produzir 1400 embalagens individuais de natas para café por minuto. (1982)
A subsidiária Höfliger & Karg, que era parte da divisão de Tecnologia de Empacotamento, desenvolveu esta máquina, que era capaz de produzir 1400 embalagens individuais de natas para café por minuto. (1982)
Produção de reguladores para geradores automóveis na fábrica de Reutlingen. (1964) Reutlingen era a localização da Emil Gminder AG, uma produtora têxtil que a Bosch assumiu controlo em 1964.
Produção de reguladores para geradores automóveis na fábrica de Reutlingen. (1964) Reutlingen era a localização da Emil Gminder AG, uma produtora têxtil que a Bosch assumiu controlo em 1964.
Produção de uma bobina de ignição (1964). Após o colapso da indústria têxtil da região, a Bosch ofereceu aos antigos trabalhadores novas perspetivas de carreira.
Produção de uma bobina de ignição (1964). Após o colapso da indústria têxtil da região, a Bosch ofereceu aos antigos trabalhadores novas perspetivas de carreira.

O legado do fundador — a Fundação Robert Bosch

A casa da família Bosch numa colina na zona este de Estugarda, é agora a sede da Fundação Robert Bosch, que foi fundada em 1964.
A casa da família Bosch numa colina na zona este de Estugarda, é agora a sede da Fundação Robert Bosch, que foi fundada em 1964.
Em 1970, a nova sede da Bosch em Schillerhöhe, perto de Estugarda, substituiu as antigas e já ultrapassadas instalações no centro da cidade.
Em 1970, a nova sede da Bosch em Schillerhöhe, perto de Estugarda, substituiu as antigas e já ultrapassadas instalações no centro da cidade.
Desenho da estrutura de moléculas que simbolizam a investigação e desenvolvimento na Bosch.

Investigação, desenvolvimento e aquisição — com o poder da inovação

Em 1968, a Bosch reuniu os seus recursos de investigação e desenvolvimento num novo centro de pesquisa. Este esforço combinado era necessário para germinar as ideias que a Bosch mais tarde transformou nos produtos inovadores que lhe deu uma vantagem competitiva. Em meados dos anos 60, os próprios centros de pesquisa da empresa também se focaram em projetos especiais, tal como circuitos integrados.

O teste de componentes na câmara fria faz parte da pesquisa e desenvolvimento, de modo a assegurar que a tecnologia Bosch vai aguentar o mais rigoroso dos invernos. (1959)
O teste de componentes na câmara fria faz parte da pesquisa e desenvolvimento, de modo a assegurar que a tecnologia Bosch vai aguentar o mais rigoroso dos invernos. (1959)
Desde meados dos anos 60, os componentes semicondutores, tal como esta placa para uma unidade de controlo eletrónica, cresceram nos bastidores da Bosch até se tornarem best sellers vendidos aos milhões. (c. 1965)
Desde meados dos anos 60, os componentes semicondutores, tal como esta placa para uma unidade de controlo eletrónica, cresceram nos bastidores da Bosch até se tornarem best sellers vendidos aos milhões. (c. 1965)
A testar eletrónica de potência para veículos elétricos (1967). Na altura, os componentes eletrónicos para automóveis elétricos ainda ocupavam muito espaço na mala.
A testar eletrónica de potência para veículos elétricos (1967). Na altura, os componentes eletrónicos para automóveis elétricos ainda ocupavam muito espaço na mala.
O mainframe Bosch IBM 370/modelo 15 em Schwieberdingen possuía 100 kilobytes de capacidade de armazenamento, e um sistema de arrefecimento de água que usava 150 litros de líquido de refrigeração. (1970)
O mainframe Bosch IBM 370/modelo 15 em Schwieberdingen possuía 100 kilobytes de capacidade de armazenamento, e um sistema de arrefecimento de água que usava 150 litros de líquido de refrigeração. (1970)

O Jetronic

Placa de uma unidade de controlo eletrónico da Jetronic para injeção de gasolina, no laboratório de eletrónica no Centro Técnico de Schwieberdingen perto de Estugarda (1970)

A eletrónica assume o controlo

Em 1959, a Bosch começou a desenvolver um sistema de injeção de gasolina controlado eletronicamente. Em 1967, o Jetronic foi o primeiro sistema deste tipo no mundo a ser produzido em massa. Foi usado inicialmente nas versões americanas do Volkswagen 1600 LE e TLE. Graças ao Jetronic, o VW 1600 foi capaz de cumprir a rígida regulamentação implementada nos Estados Unidos, no Estado da Califórnia.

Fotografia: Placa de uma unidade de controlo eletrónico da Jetronic para injeção de gasolina, no laboratório de eletrónica no Centro Técnico de Schwieberdingen perto de Estugarda (1970)

Semicondutores e o automóvel computorizado — eletrónica na Bosch

A determinação dos investigadores e gestores em tornar a eletrónica um elemento fundamental da empresa começou a dar frutos a partir de 1970, e esse território originalmente inexplorado moldou, até à atualidade, todo o sucesso da empresa. Um excelente exemplo disto é o sistema de travagem antibloqueio, lançado em 1978, o qual a Bosch transformou num padrão técnico na indústria automóvel graças ao seu conhecimento em eletrónica digital.

A equipa de engenharia da Bosch ABS testou o potencial do sistema de travagem antibloqueio num lago congelado no norte da Suécia (1975).
A equipa de engenharia da Bosch ABS testou o potencial do sistema de travagem antibloqueio num lago congelado no norte da Suécia (1975).
Corte transversal da câmara de combustão num motor a gasolina com gestão eletrónica de motor Motronic. O novo sistema combinou a ignição eletrónica com injeção, tornando assim possível otimizar como o motor funciona.
Corte transversal da câmara de combustão num motor a gasolina com gestão eletrónica de motor Motronic. O novo sistema combinou a ignição eletrónica com injeção, tornando assim possível otimizar como o motor funciona.

Pensar globalmente — um novo começo nos Estado Unidos e na Ásia

Só em 1983 a Bosch voltou adquirir a totalidade de direitos de utilização para a sua própria marca, nos Estados Unidos. Isto abriu o caminho para a empresa recuperar o seu antigo sucesso nas vendas. Na Ásia, a Bosch estabeleceu a sua presença de uma maneira especial. Em países como a Malásia, produzia bens de alta qualidade, tal como tecnologia de fotografia e vídeo, de forma mais económica. Também estabeleceu parcerias em mercados-chave como o Japão, que permitiram começar, em 1973, a produção de injeções eletrónicas de gasolina no e em 1984 o sistema de travagem antibloqueio.

Instruções prestadas ao colaborador na localização da Bosch em Nasik, Índia (1973). Desde o início de 1970 que a Bosch tem produzido tecnologia de injeção de diesel aqui.
Instruções prestadas ao colaborador na localização da Bosch em Nasik, Índia (1973). Desde o início de 1970 que a Bosch tem produzido tecnologia de injeção de diesel aqui.

O sensor lambda

Teste de funcionamento dos protótipos do sensor lambda no Centro Técnico de Schwieberdingen (1975)

Detetores sensíveis

Em 1969, os peritos da Bosch começaram a desenvolver um sensor para medir gases de escape. Esta inovação conseguiu maior destaque passado uma década, depois de alguns problemas iniciais. Atualmente, os motores de combustão ecológicos não se concebem sem o sensor lambda, cuja produção se iniciou em 1976. Esta inovação da Bosch foi o pré-requisito para o tratamento do escape usando conversores catalíticos de três sentidos. O sensor lambda mede o conteúdo do oxigénio nos gases de escape que passam a montante no conversor catalítico. Este valor flutua dramaticamente dependendo da situação de condução e é usado pelo controlo eletrónico do sistema de injeção para ajustar a composição da mistura de ar e gasolina. A precisão do sistema assegura uma combustão completa, o que permite ao conversor catalítico limpar de maneira ideal os gases de escape. Isto pode reduzir as emissões nocivas em até 90%.

Fotografia: Teste de funcionamento dos protótipos do sensor lambda no Centro Técnico de Schwieberdingen (1975)

Telecomunicações — um novo foco

No início dos anos 80, a Bosch entrou nas telecomunicações e começou a construir tecnologia para satélites espaciais, telemóveis e a implementar redes de comunicação públicas e privadas. Após duas décadas de sucesso, com este sector a gerar até 25% das vendas da empresa, desenvolvimentos desfavoráveis levaram a Bosch a retirar-se de vários segmentos. A divisão de Sistemas de Segurança continuou a sua atividade e manteve até aos dias de hoje o seu sucesso.

Telefone Bosch OF4 para automóvel (1983). Desde 1954 que a Bosch manteve uma secção de tecnologia rádio e esta desenvolveu os primeiros telefones para automóvel. Nos anos 80, estes eram tão caros como um automóvel compacto.
Telefone Bosch OF4 para automóvel (1983). Desde 1954 que a Bosch manteve uma secção de tecnologia rádio e esta desenvolveu os primeiros telefones para automóvel. Nos anos 80, estes eram tão caros como um automóvel compacto.
A central de atendimento de chamadas de emergência da Bosch Telecom (1991). Nos anos 80, com a aquisição da Telenorma AG e ANT GmbH, a Bosch tornou-se numa das líderes no fornecimento de telecomunicações.
A central de atendimento de chamadas de emergência da Bosch Telecom (1991). Nos anos 80, com a aquisição da Telenorma AG e ANT GmbH, a Bosch tornou-se numa das líderes no fornecimento de telecomunicações.