Para explorar todas as funcionalidades deste website, são necessários cookies. Por favor ative os cookies e efetue um refresh no navegador. Após o refresh, uma janela de diálogo sobre gestão de cookies será mostrada.

Este website utiliza cookies por razões de funcionalidade, comodidade e estatística. Poderá alterar esta configuração a qualquer momento, clicando em "Alterar configurações". Caso concorde com esse uso de cookies clique em "Sim, eu concordo". A nossa política de privacidade

Travagem de emergência num piscar de olhos

 
 
 

Contactos


Bosch Portugal
Comunicação Corporativa
EN 16 - Km 3.7 - Cacia
3800-533 Aveiro
Portugal
Telefone +351 234 925 000

 

28/08/2017 | Portugal | Notícias Corporativas

Bosch anuncia novos sistemas de assistência ao condutor para mais segurança na selva urbana

  • Sistema de travagem de emergência preventiva protege peões e ciclistas
  • “Sistemas de assistência aos condutores são um passo em frente para uma condução livre de acidentes,” afirma Dirk Hoheisel, membro do Conselho de Administração da Bosch
  • Metade de todos os novos veículos na Alemanha estão equipados com, pelo menos, um sistema de assistência ao condutor
  • Sensores de radar possibilitam uma vista por cima do ombro que previne acidentes ao abrir a porta do carro

Pouco espaço para escapar: um ciclista aparece vindo do nada e repentinamente cruza a estrada. Distraído por estar à procura de um lugar para estacionar, o condutor não consegue perceber a aparente inevitabilidade do acidente que está prestes a acontecer. No entanto, o novo sistema de travagem de emergência com deteção de ciclistas previne que haja consequências graves, automaticamente imobilizando um carro que circule a 40 km/h. Todos sobrevivem ao acidente, abalados, mas sem consequências. No momento em que o radar ou vídeo do sistema de travagem de emergência deteta uma colisão iminente, o Bosch iBooster inicia o processo de travagem em apenas 190 milissegundos – mais rápido do que piscar os olhos duas vezes. “Os sistemas de assistência ao condutor são o próximo passo no caminho para uma condução sem acidentes,” afirma Dirk Hoheisel, membro do Conselho de Administração da Bosch. “Estes assistentes eletrónicos estão sempre vigilantes e, em casos de emergência, respondem mais depressa do que as pessoas conseguem. Apoiam exatamente onde os condutores necessitam – no tráfego citadino. “Os sistemas de travagem de emergência são um dos sistemas de assistência mais úteis, quando nos referimos a evitar colisões com peões e ciclistas, os utilizadores mais vulneráveis da estrada.

Mais proteção onde é mais necessário

Na Alemanha, as bicicletas estão envolvidas em um quarto de todos os acidentes de onde resultem feridos. De acordo com o Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha, 393 pessoas morreram em acidentes do género em 2016 – perto de 12 por cento de todas as mortes nas estradas registadas no país. Perto de dois terços destes acidentes envolveram um automóvel. Equipar cada carro na Alemanha com um sistema de travagem de emergência que pode detetar os ciclistas pode prevenir perto de metade (43 por cento) dos acidentes entre um veículo com motor e uma bicicleta que originam ferimentos, ou pelo menos, mitigar a sua gravidade. “Um assistente de travagem de emergência pode reduzir a distância para imobilização do automóvel nos centímetros cruciais que podem significar a diferença entre a vida e a morte,” afirma Gerhard Steiger, presidente da divisão de Sistemas de Controlo de Chassis da Bosch. O NCAP (European New Car Assessment Program) reconheceu a importância dos sistemas de travagem de emergência para a segurança rodoviária. A partir de 2018, o sistema de classificação das associações de proteção do consumidor vão incluir a travagem de emergência com deteção de ciclista. Sistemas de travagem de emergência com deteção de peões já fazem parte do ranking de avaliação desde 2016.

Assistentes eletrónicos aumentam a popularidade

Tendo em conta o aumento do tráfego nas estradas, os sistemas de assistência ao condutor oferecem o pacote completo – e são a chave para aumentar a segurança na estrada. Mantêm os carros na sua faixa, avisam sobre obstáculos nos ângulos “mortos” quando se muda de faixa de rodagem, apoiam ao entrar e sair de lugares de estacionamento e ajudam a manter a distância de segurança, por exemplo. A Bosch está constantemente a melhorar a tecnologia por trás destes sistemas de assistência ao condutor: os sensores fornecem imagem cada vez mais precisas do que rodeia o carro, e a sua interação, seja travar ou alinhar direção, está a tornar-se mais rápida e eficiente. Assim, os sistemas de assistência ao condutor não estão apenas a preparar o caminho para a condução autónoma, mas estão também a promover uma condução mais calma e tranquila. Não admira, portanto, que o número de assistentes eletrónicos esteja a aumentar. Um inquérito promovido pela Bosch descobriu que cerca de metade de todos os carros novos (52 por cento) na Alemanha estão equipados com pelo menos um sistema de assistência. A tendência é consolidar múltiplas funções de assistência num único sensor, como demonstrado pelo aviso de saída de automóvel, uma nova função desenvolvida pela Bosch.

Radar permite uma vista constante por cima do ombro

Os sensores de médio alcance da Bosch, que monitorizam as mudanças de faixa de rodagem na autoestrada, podem também ajudar os condutores citadinos a deixarem de cometer um erro perigoso: frequentemente, os condutores saem imediatamente do carro após estacionarem em paralelo – sem olharem por cima do ombro. Esta atitude já levou a que inúmeros ciclistas batessem nas portas dando origem a lesões graves. Mas o aviso de saída do carro da Bosch pode ajudar. Está ativo em todas as portas do automóvel e avisa os ocupantes antes de estes saírem do automóvel – mesmo vários minutos após o carro estar desligado. O sensor está colocado à direita e esquerda na traseira do automóvel, e num raio de 20 metros consegue detetar outros utilizadores da estrada que se aproximam ou que já estão na lateral do veículo, avisando o condutor antes de abrir a porta.

A Bosch é representada em Portugal pela Bosch Termotecnologia, em Aveiro, a Bosch Car Multimedia Portugal, em Braga, e a Bosch Security Systems – Sistemas de Segurança, em Ovar. Nestas localizações, a empresa desenvolve e fabrica soluções de água quente, multimédia automóvel e sistemas de segurança e comunicação, 95% dos quais exportadas para os mercados internacionais. A sede do Grupo no país está em Lisboa, onde são realizadas atividades de vendas, marketing, contabilidade e comunicação, bem serviços partilhados de recursos humanos e comunicação para o Grupo Bosch. Além disso, a empresa possui ainda um uma subsidiária da BSH Eletrodomésticos, em Lisboa. Com mais de 4.000 colaboradores, a Bosch é um dos maiores empregadores industriais de Portugal e gerou, em 2016, 1,1 mil milhões de euros em vendas internas.

Visite as nossas redes sociais em

www.facebook.com/GrupoBoschPortugal

www.linkedin.com/company/bosch-portugal

Grupo Bosch

O Grupo Bosch é líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega mais de 390.000 colaboradores em todo o mundo (a 31.12.2016), que contribuíram para gerar uma faturação de 73,1 mil milhões de euros em 2016. As operações do Grupo estão divididas em quatro áreas de negócio: Soluções de Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo, e Tecnologia de Energia e Edifícios. Líder em IoT, a Bosch oferece soluções inovadoras para casas e cidades Inteligentes, mobilidade e indústria conectada. A empresa utiliza o seu conhecimento em tecnologia de sensores, software e serviços, bem como a sua própria cloud IoT para oferecer aos seus clientes soluções conectadas e em diversos domínios a partir de uma única fonte. O objetivo estratégico da Bosch é fornecer inovações para uma vida conectada. Os produtos e serviços do Grupo Bosch são concebidos para cativar e melhorar a qualidade de vida das pessoas através de soluções inovadoras e úteis. Desta forma, a empresa oferece mundialmente "Tecnologia para a Vida". O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 450 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a rede mundial de desenvolvimento, produção e distribuição da Bosch está presente em quase todos os países. A sua força inovadora é a base para a continuidade do crescimento da empresa. Em cerca de 120 localizações em todo o mundo, a Bosch empresa 59.000 colaboradores em investigação e desenvolvimento.

A empresa foi fundada em Estugarda no ano de 1886 por Robert Bosch (1861-1942) como uma “oficina de mecânica de precisão e eletricidade”. A estrutura acionista da Robert Bosch GmbH garante a autonomia empresarial do Grupo Bosch, tornando possível o planeamento a longo prazo e a realização de investimentos significativos para salvaguarda do seu futuro. 92 por cento das ações da Robert Bosch GmbH são detidas pela Fundação Robert Bosch, uma fundação beneficente. A maioria dos direitos de voto é detida pela Robert Bosch Industrieltreuhand KG, uma trust industrial a quem está cometida a gestão dos ativos empresariais. As restantes ações são detidas pela família Bosch e pela Robert Bosch GmbH.

Para mais informações, consultar:

www.bosch.com

www.bosch-press.com

twitter.com/BoschPresse