Para explorar todas as funcionalidades deste website, são necessários cookies. Por favor ative os cookies e efetue um refresh no navegador. Após o refresh, uma janela de diálogo sobre gestão de cookies será mostrada.

Este website utiliza cookies por razões de funcionalidade, comodidade e estatística. Poderá alterar esta configuração a qualquer momento, clicando em "Alterar configurações". Caso concorde com esse uso de cookies clique em "Sim, eu concordo". A nossa política de privacidade

Mobilidade em metrópoles: o futuro da Bosch assenta nas cidades inteligentes

 
 
 

Contactos


Bosch Portugal
Comunicação Corporativa
EN 16 - Km 3.7 - Cacia
3800-533 Aveiro
Portugal
Telefone +351 234 925 000

 

06/07/2017 | Portugal | Notícias Corporativas

Bosch mobility Experience 2017 – #BoschME

  • Soluções tenológicas para melhor qualidade de vida em cidades
  • A visão da Bosch para a mobilidade urbana: sem emissões, sem stress, sem acidentes
  • Existem já 14 projectos farol de cidades inteligentes em todo o mundo
  • Soluções para a mobilidade Bosch estão a crescer três vezes mais rápido do que o mercado em 2017

A Bosch está a tornar-se num fornecedor de serviços de mobilidade para aglomerados urbanos. No futuro, a empresa irá focar-se mais no desenvolvimento e no fornecimento de soluções para cidades conectadas e inteligentes. A procura e a necessidade de conceitos de mobilidade inteligente para o ambiente urbano estão em crescimento em todo o mundo. As megacidades de todo o planeta estão cheias ao ponto de romperem. Em muitos sítios, há uma ameaça de total bloqueio. Mais e mais pessoas estão a voltar para as cidades, ou irão lá viver no futuro. Até 2050, vão existir mais de seis mil milhões de pessoas a viver em megacidades, o dobro das que vivem agora. Até lá, o tráfego urbano terá triplicado. Com cerca de dois terços da população global a viver em aglomerados urbanos em 2050, e com o crescimento da urbanização que daqui irá resultar, o número de problemas irá também aumentar.

O aumento de mais e mais pessoas numa quantidade limitada de espaço irá também significar mais tráfego e, consequentemente, mais poluição, menos espaços verdes, mais barulho, e mais tempo gasto no trânsito. “Com soluções tecnológicas, a Bosch pode ajudar a melhorar a qualidade de vida em megacidades e aglomerados urbanos. O principal meio para este fim é a mobilidade livre de emissões, livre de stresses e livre de acidentes”, afirma o Dr. Rolf Bulander, membro do Conselho de Administração da Robert Bosch GmBH e Presidente da área de negócio Soluções de Mobilidade. Ainda no que toca aos negócios, as cidades inteligentes são uma área em crescimento para este fornecedor de tecnologia e serviços. Só no período até 2020, o mercado de cidades inteligentes vai crescer 19 por cento ao ano, alcançando um volume de 700 mil milhões de euros. Em projetos de venda cruzada, a Bosch já duplicou as suas vendas neste setor nos últimos dois anos.

Hoje: estradas congestionadas e ar poluído

Anos gastos à procura de um lugar para estacionar, entregas ineficientes, estradas congestionadas com carros próprios – tudo isto são já problemas comuns em muitas cidades de grande dimensão. “Para os habitantes das cidades, é a mesma história de sempre – estradas congestionadas e ar poluído. Não há sinais de progresso. Já é tempo das oportunidades oferecidas pela conectividade serem usadas para tornarem o tráfego urbano inteligente,” afirma Bulander. No futuro, nenhuma megacidade vai funcionar sem tráfego inteligente, e sem um novo modelo para a mobilidade. “Estamos a caminhar de uma cidade centrada unicamente em carros para uma ideia de mobilidade que é tanto inteligente como multimodal,” acrescenta.

Amanhã: mobilidade livre de emissões, livre de stresses e livre de acidentes

No Bosch Mobility Experience em Boxberg, a Bosch está a demonstrar como a empresa está a moldar a mobilidade urbana: “Os nossos esforços para ajudar a criar um ambiente urbano que seja livre de emissões, de stresses e de acidentes estão ligados a três desenvolvimentos tecnológicos,” afirma Bulander, nomeando a “automação, eletrificação e conetividade.” Para a Bosch, o foco aqui está em mover-se do ponto A para o ponto B sem qualquer stress. Para alcançar isto em metrópoles movimentadas, transportes públicos, carros, veículos autoconduzidos partilhados e de entrega, e outros meios de transporte – em resumo: todos os meios de transporte nas cidades – vão ter que ser conectadas uns com os outros. “Serviços de mobilidade multimodal que os utilizadores podem reservar com apenas alguns cliques no rato vão ter um papel importante na redução do congestionamento.”

O aumento da automação do tráfego urbano vai também resultar numa maior segurança e na diminuição dos acidentes. Mesmo agora, o controlo da estabilidade dos motociclos da Bosch fornece um género de ESP para motociclos. O ABS para e-bikes, que foi recentemente lançado, pode também ser um salva vidas importante. “Conectar carros, veículos de duas rodas a outros utilizadores das estradas e infraestruturas, pode ajudar a reduzir acidentes e, consequentemente, salvar vidas. Especialmente em mercados emergentes, os utilizadores das estradas tais como utilizadores de veículos de duas rodas estão em risco,” diz Bulander. Uma das soluções que a Bosch desenvolveu para isto foi um escudo digital para motociclistas. E em emergências, o eCall desenvolvido especificamente para motociclos pode salvar vidas.

Eletromobilidade e motores de combustão para melhor qualidade do ar

Especialmente em aglomerados, a qualidade do ar vai continuar a ser um assunto importante. Por esta razão, a Bosch está a seguir um objetivo de tráfego de baixas emissões. “Nas cidades do futuro, tanto a eletromobilidade como os motores de combustão serão parte da solução,” afirma Bulander. Mesmo agora, o negócio de e-bikes da Bosch é o líder de mercado para unidades de condução para veículos elétricos mais bem-sucedido do mundo. Mais de 200 milhões de e-scooters estão na estrada na China, e as transmissões da Bosch também desempenham um papel importante aqui. Para veículos ligeiros elétricos de duas, três e quatro rodas, a Bosch desenvolveu um sistema powertrain compacto que pode alimentar veículos de duas rodas tais como o E-Schwalbe e pequenos veículos de quatro rodas tais como o e.Go. Para além disso, entregas em cidades de grande dimensão estão a tornar-se cada vez mais elétricas. As caixas de correio alemãs estão já a liderar o caminho nesta área com as Streetscooters, que também contêm componentes powertrain da Bosch. Para além de guiar o desenvolvimento da eletromobilidade em todas as classes de veículos e segmentos, a empresa está a trabalhar para melhorar ainda mais o motor de combustão. A Bosch gasta mais ou menos metade do orçamento de I&D em proteção ambiental e conservação dos recursos. Tudo junto, soma cerca de 3,5 mil milhões de euros.

Projetos completos para cidades inteligentes

Atualmente, a Bosch está a seguir 14 projetos farol relacionados com cidades inteligentes. Estes incluem projetos urbanos em Singapura, São Francisco, Berlim e Hamburgo. Sete destes incluem soluções para mobilidade urbana. Para além de estacionamento conectado e gestão de frotas, estas soluções também envolvem eletromobilidade e transporte multimodal. O último acordo de colaboração da Bosch nesta área é com a cidade chinesa de Tianjin. O objetivo é tornar este porto numa cidade inteligente.

A crescer três vezes mais do que o mercado

Na transformação para fornecer mobilidade urbana, a empresa está a beneficiar tanto do seu conhecimento tecnológico como de líder mundial no fornecimento de automóveis e influência económica: os 227 mil colaboradores em todo o mundo na área de Soluções de Mobilidade geraram vendas de 43,9 mil milhões de euros em 2016. Este ano, espera-se que o negócio de mobilidade do Grupo Bosch cresça cerca de 7%. Isto significa que será quase três vezes tão rápido quanto a produção global de automóveis. “Estamos a crescer mais rápido do que o mercado e, como um fornecedor automóvel, continuaremos fortes e acima de todos os parceiros inovadores da indústria automóvel. Para além disso, estamos a tornar-nos num fornecedor de serviços para todos os utilizadores das estradas,” afirma Bulander. Isto significa também que a Bosch vai reforçar a pesquisa e os esforços de desenvolvimento na área de Soluções de Mobilidade. Até ao final de 2017, esta área vai empregar 48 mil colaboradores em I&D, cerca de mais 4 mil do que no início do ano.

A Bosch é representada em Portugal pela Bosch Termotecnologia, em Aveiro, a Bosch Car Multimedia Portugal, em Braga, e a Bosch Security Systems – Sistemas de Segurança, em Ovar. Nestas localizações, a empresa desenvolve e fabrica soluções de água quente, multimédia automóvel e sistemas de segurança e comunicação, 95% dos quais exportadas para os mercados internacionais. A sede do Grupo no país está em Lisboa, onde são realizadas atividades de vendas, marketing, contabilidade e comunicação, bem serviços partilhados de recursos humanos e comunicação para o Grupo Bosch. Além disso, a empresa possui ainda um uma subsidiária da BSH Eletrodomésticos, em Lisboa. Com mais de 4.000 colaboradores, a Bosch é um dos maiores empregadores industriais de Portugal e gerou, em 2016, 1,1 mil milhões de euros em vendas internas.

Visite as nossas redes sociais em

www.facebook.com/GrupoBoschPortugal

www.linkedin.com/company/bosch-portugal

Grupo Bosch

O Grupo Bosch é líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega mais de 390.000 colaboradores em todo o mundo (a 31.12.2016), que contribuíram para gerar uma faturação de 73,1 mil milhões de euros em 2016. As operações do Grupo estão divididas em quatro áreas de negócio: Soluções de Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo, e Tecnologia de Energia e Edifícios. Líder em IoT, a Bosch oferece soluções inovadoras para casas e cidades Inteligentes, mobilidade e indústria conectada. A empresa utiliza o seu conhecimento em tecnologia de sensores, software e serviços, bem como a sua própria cloud IoT para oferecer aos seus clientes soluções conectadas e em diversos domínios a partir de uma única fonte. O objetivo estratégico da Bosch é fornecer inovações para uma vida conectada. Os produtos e serviços do Grupo Bosch são concebidos para cativar e melhorar a qualidade de vida das pessoas através de soluções inovadoras e úteis. Desta forma, a empresa oferece mundialmente "Tecnologia para a Vida". O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 450 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a rede mundial de desenvolvimento, produção e distribuição da Bosch está presente em quase todos os países. A sua força inovadora é a base para a continuidade do crescimento da empresa. Em cerca de 120 localizações em todo o mundo, a Bosch empresa 59.000 colaboradores em investigação e desenvolvimento.

A empresa foi fundada em Estugarda no ano de 1886 por Robert Bosch (1861-1942) como uma “oficina de mecânica de precisão e eletricidade”. A estrutura acionista da Robert Bosch GmbH garante a autonomia empresarial do Grupo Bosch, tornando possível o planeamento a longo prazo e a realização de investimentos significativos para salvaguarda do seu futuro. 92 por cento das ações da Robert Bosch GmbH são detidas pela Fundação Robert Bosch, uma fundação beneficente. A maioria dos direitos de voto é detida pela Robert Bosch Industrieltreuhand KG, uma trust industrial a quem está cometida a gestão dos ativos empresariais. As restantes ações são detidas pela família Bosch e pela Robert Bosch GmbH.

Para mais informações, consultar:

www.bosch.com

www.bosch-press.com

twitter.com/BoschPresse